Sejam todos muito bem vindos!

Sejam todos muito bem vindos!

Criadouro de Aves Domésticas Ornamentais

Olá!!!

Seja bem-vindo ao nosso BLOG. Aqui, você encontrará dados e informações a respeito das aves que criamos, além de outros assuntos inerentes ao mundo da Ornitologia, ciência que estuda as nossas amadas aves.



1 de mar de 2014

Temperaturas Máximas e Mínimas de Fevereiro de 2014

Bem, mais um mês se foi e com ele vem a estatística das temperaturas máximas e mínimas registradas em nosso viveiro externo.

A maior temperatura registrada foi de 44ºC (início do mês), um grau a menos do que a máxima de janeiro. Em função da entrada de uma frente fria, no dia 14, a menor das máxima chegou a 32ºC no dia 19.

Já os valores de mínima, tivemos como o maior deles 26ºC no dia 26 e a menor temperatura registrada foi 19ºC no dia 19, em função da já mencionada frente fria.

Os valores médios de máxima e mínima foram 39,6ºC e 22,7ºC, respectivamente.

Segue o nosso gráfico, onde o amigo leitor poderá ver claramente o efeito da frente fria em função de uma massa de ar frio que passou rapidamente por nossa cidade:


Ao visualizarmos o gráfico anual (abaixo) com as médias mensais das máximas e mínimas verifica-se que nestes dois primeiros meses de 2014, as temperaturas médias (tanto para a máxima quanto para a mínima) foram altas, indicativo de um verão típico, e praticamente constantes, pois os respectivos desvios padrões para o cálculo da parcial da média anual foram menores do que 0,5ºC (0,2ºC para a média das máximas e 0,3ºC para a média das mínimas).


Como tivemos uma frente fria em meados de fevereiro e mesmo assim os valores médios da máxima quase não mudaram, entende-se que se não fosse por esta passagem de uma massa de ar fria, fevereiro seria pior do que janeiro em relação à temperatura alta.

Um grande abraço e aguenta calor!!!

Diário da criação 05/14

Olá a todos!!!

Estamos no início do terceiro mês de 2014 e tivemos um primeiro semestre difícil para a criação.

Um verão muito quente e seco aqui em Maricá-RJ, o que levou à reprodução cair praticamente para zero.

Eu já pensava em tirar os ninhos para poupar as aves, mas nem precisei. As próprias fêmeas interromperam a reprodução.

Como já falei antes, este nosso viveiro colônia é um experimento. Observo o comportamento dos animais em suas relações inter e intra-específicas. Filhotes nos ninhos em 2014 só os periquitos que nasceram em 2013 e deixaram os ninhos no início do ano. Depois, só nasceram dois filhotes de rolinhas diamantes no viveiro. Foram as primeiras anilhas de 2014 utilizadas (este ano a cor da anilha da FOB é verde).

Aliás, aqueles problemas de morte de filhotes de periquito que mencionamos em outra mensagem do nosso blog está muito forte para mim que foi consequência do tempo. Calor alto (vide mensagem com o gráfico das máximas e mínimas de temperaturas de janeiro) e estiagem forte. Por mais que ofereçamos a água de beber e banho, um viveiro externo está muito ligado às condições do meio externo. 

As aves percebem a grama e demais vegetações secarem em função do calor. Vários focos de incêndios em matos levam cinzas voarem longas distâncias. Os pais tiveram que tomar a decisão de abandonarem as crias em prol de sua sobrevivência. Crias sem pais acabaram entrando nos outros ninhos, pronto! Morte de filhotes.

Quando a frente fria chegou em fevereiro, muitos casais voltaram a demonstrar sinais de interesse aos ninhos. Entretanto, o pequeno alívio foi curto, pois não choveu o suficiente e ainda estamos com sequelas da seca, com a temperatura voltando a subir.

Vamos ver no que vai dar.